Leia gratuitamente o meu novo livro www.livrodepapiro.blogspot.com

sábado, 3 de dezembro de 2016

ÉTICA E MORAL

No contexto filosófico, ética e moral possuem diferentes significados. A ética está associada ao estudo fundamentado dos valores morais que orientam o comportamento humano em sociedade, enquanto a moral são os costumes, regras, tabus e convenções estabelecidas por cada sociedade.

Os termos possuem origem etimológica distinta. A palavra “ética” vem do Grego “ethos” que significa “modo de ser” ou “caráter”. Já a palavra “moral” tem origem no termo latino “morales” que significa “relativo aos costumes”.

Ética é um conjunto de conhecimentos extraídos da investigação do comportamento humano ao tentar explicar as regras morais de forma racional, fundamentada, científica e teórica. É uma reflexão sobre a moral.

Moral é o conjunto de regras aplicadas no cotidiano e usadas continuamente por cada cidadão. Essas regras orientam cada indivíduo, norteando as suas ações e os seus julgamentos sobre o que é moral ou imoral, certo ou errado, bom ou mau.

No sentido prático, a finalidade da ética e da moral é muito semelhante. São ambas responsáveis por construir as bases que vão guiar a conduta do homem, determinando o seu caráter, altruísmo e virtudes, e por ensinar a melhor forma de agir e de se comportar em sociedade.

Retirado na íntegra do site:Significados

quarta-feira, 23 de novembro de 2016

Matrícula Fácil 2017

Amanhã inicia as matrículas para o ensino médio das escolas do Estado do Rio de Janeiro. A matrícula vai do dia 24/11 a 22/12/2016. Abrangem o Ensino Médio: Regular, Curso Normal (Formação de Professores, Solução Educacional Nova Geração, Vocacional Profissionalizante, Vocacional Intercultural, Médio Referência, Inovador, EJA (Educação de Jovens e Adultos).

Faça as suas inscrições Aqui

segunda-feira, 31 de outubro de 2016

Como Fazer uma Boa Redação para o ENEM

O formato de redação escolhido por grande parte dos vestibulares, inclusive o Enem, é a dissertação-argumentativa. Esse gênero textual possibilita que o estudante construa uma tese inicial e defenda diferentes pontos de vista ao longo do texto. Separamos aqui algumas dicas para você construir um bom texto. Confira!

1) Veja o tema de redação e faça uma leitura cuidadosa da prova – Essa é a principal dica e vai influenciar todo o seu desempenho. Leia e releia a proposta e os textos de apoio. Dê uma lida também nas questões da prova. Pode ser que alguma informação ajude no tema da redação. Atenção: essa etapa é essencial para que você não fuja do tema.

2) Elabore o projeto de texto e escolha uma tese – Esse é o momento em que você deve escolher a sua abordagem e os argumentos que usará para defender sua tese. Separe as ideias principais sobre o assunto em um rascunho. Na tese, escolha um tema que você domine para argumentar e expor o seu ponto de vista.

3) Faça a primeira versão do texto – Nessa etapa do rascunho, preocupe-se com o conteúdo e não com a gramática. Foque sua atenção para organizar os argumentos da melhor forma. As ideias devem fazer sentido e devem estar ligadas entre si. Um texto bem amarrado valoriza a sua argumentação e fará com que o corretor não se sinta confuso ao lê-lo.

Lembre-se da estrutura básica da dissertação-argumentativa

Introdução

Apresente o tema e o recorte que você fará dele. Evite fazer rodeios. É recomendável que a tese seja exposta para direcionar a leitura e mostrar sua linha de raciocínio. Lembre-se de que na dissertação seus argumentos devem ser usados para convencer quem estiver lendo.

Desenvolvimento

Defenda a sua tese apresentando ideias que a justifiquem, de forma consistente, e apresente seus argumentos. Essa parte é importante, por isso coloque tudo da forma mais clara possível para que o leitor compreenda seu ponto de vista. Para deixar organizado, uma dica é reservar um parágrafo para cada argumento, analisando todos os aspectos que você quer abordar.

Conclusão

Retome as ideias expostas na introdução, junto com os principais argumentos que a justificam para confirmar a tese e encerrar o debate. Diferente das outras redações, no Enem é nessa parte que você deve propor a solução ao problema, a partir dos pontos já levantados durante sua redação.

4)Revise o texto: Agora é hora de corrigir a gramática e encontrar outros errinhos na sua redação. Caso tenha dúvida na grafia de alguma palavra, tente substituir por outra expressão. Preste atenção se não existe alguma frase sem sentido perdida pelo texto e avalie se há coerência entre as ideias.

5) Passe o texto a limpo: Finalmente, essa é a última etapa da redação. Por isso a importância de preparar seu texto em um rascunho. Respeite o limite de linhas e não coloque informações fora da área de correção.

Dica retirada do site Guia do Estudante

Professor Acerta Tema de Redação do ENEM pela 5a. Vez

Pouco tempo depois de entregarem a folha de redação do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem), que ocorreu no último fim de semana (24 e 25), estudantes usaram as redes sociais para postarem mensagens de agradecimento ao professor Vanderlei Verdolin, do Redacionar Curso de Redação em Campo Grande. Isso porque, pela quinta vez consecutiva, ele acertou o tema que seria cobrado na prova. E, claro, tem "aposta" para a próxima edição.

O professor tem que estudar o Enem para que o aluno possa estudar para o Enem", declarou. Ele analisa diversos pontos da prova antes mesmo da publicação do edital. É por esse motivo que seis meses antes da realização do exame ele dá início ao monitoramento dos temas em evidência na imprensa.

Sobre o tema deste ano, "a persistência da violência contra a mulher na sociedade brasileira", ele explicou que trabalhou justamente esse aspecto do assunto. "Falei para os alunos, vamos lembrar de Joana d'Arc, da princesa Isabel, de Simone de Beauvoir. Vamos mostrar para o examinador que temos conhecimento amplo sobre o assunto. Vamos falar também das 'Marias' e que as mulheres têm nome, em respeito aos valores humanos", lembrou sobre as orientações que passou aos estudantes em uma das aulas.

As dicas surgiram da observação do aniversário da lei Maria da Penha, da inauguração das unidades da Casa da Mulher Brasileira e do fato da presidente do país ser mulher. "Na verdade, essa temática da mulher em si está batendo à porta do Enem desde 2011", disse.

Saiba mais inclusive dicas do professor acessando aqui!

Retirado do site Correio do Estado

Esquema para uma Boa Redação

Tarsila Baylão é uma professora que, como outros, resolveu usar as redes sociais para ajudar seus alunos. A poucos dias da prova do Enem, ela fez um esquema bastante simples para dar algumas dicas de redação que, como muitos de nossos leitores devem saber, é o pesadelo de vários alunos. O material elaborado por Tarsila depois de uma vasta pesquisa em aulas no YouTube e muito material didático foi postado em uma série de seis fotos e, desde sua divulgação, o conteúdo vem sido compartilhado freneticamente. O motivo? Possivelmente a forma resumida e eficiente que ela encontrou de dar dicas preciosas de redação.

Saiba mais acessando aqui!

Retirado do site Megacurioso.

quarta-feira, 12 de outubro de 2016

O Que é um App ou Aplicativo?

Jornal do Brasil

Como a função do site é falar sobre educação e sociedade, gostaria de divulgar aqui no nosso espaço a informação abaixo para os leitores:

Leia o Jornal do Brasil e mantenha-se sempre informado:Jornal do Brasil

Lava Jato e a PEC 241

O presidente da Associação dos Juízes Federais do Brasil (Ajufe), Roberto Veloso disse hoje (11) que a aprovação da PEC 241 poderá reduzir as investigações contra a corrupção no país, inclusive a operação Lava Jato, e, ao mesmo tempo, transformará o Executivo no poder controlador do Judiciário, do Ministério Público e da Polícia Federal. Segundo o presidente da entidade, entidade que congrega cerca de 1800 juízes federais em atividade no país, a Proposta de Emenda à Constituição (PEC) 241, que estabelece teto para gastos orçamentários do governo nos próximos 20 anos, vai engessar toda a Justiça no país, caso seja aprovada em definitivo. Na noite de ontem, a medida foi aprovada em primeiro turno na Câmara.

“Como a PEC 241 está limitando o orçamento, ela obriga a Justiça Federal a demitir terceirizados , a não renovar os contratos dos estagiários e vai também inviabilizar a substituição de servidores e de magistrados aposentados”, criticou o presidente da Ajufe. Para ele, com isso, os cortes orçamentários tornarão inviáveis as investigações – sobretudo, seu aprofundamento - existentes no país contra a corrupção.

Veloso sustentou que os desvios de recursos públicos, que totalizam cerca de R$ 69 bilhões anuais segundo dados divulgados pela Decomtec, é uma das causas da atual crise econômica. Se não forem arduamente combatidos esses desvios, salientou, a corrupção no Brasil persistirá e só trará mais prejuízos à sociedade brasileira.

Fonte: Site Jornal do Brasil - 11/10/2016

Como a PEC Impacta o Salário Mínimo a Educação e a Saúde

Salário Mínimo

Na proposta da PEC 241, também inclui congelamento do valor do salário mínimo, que seria reajustado apenas segundo a inflação. A regra atual para o cálculo deste valor, válida até o ano de 2019, soma a inflação à variação (percentual de crescimento real) do PIB de dois anos antes. Em outras palavras, a nova regra veta a possibilidade de aumento real (acima da inflação), um fator que ajudou a reduzir o nível de desigualdade dos últimos anos. Além de ser o piso dos rendimentos de um trabalho formal regular no Brasil, o salário mínimo também está vinculado ao pagamento de aposentadorias e benefícios como os, por lei, destinados a deficientes físicos.

Opinião: Na prática é um retrocesso á desigualdade social no Brasil. Em pouco tempo todos os cidadãos que dependerem de viver com um salário mínimo, sentirão a dificuldade de até sobreviverem com esse valor.

Educação e Saúde

Os críticos afirmam que a PEC irá colocar limites em gastos que historicamente crescem todos os anos em um ritmo acima da inflação, como educação e saúde. Além disso, gastos com programas sociais também podem ser afetados pelo congelamento. Segundo especialistas e entidades setoriais, esta medida prejudicaria o alcance e a qualidade dos serviços públicos oferecidos. Especialistas apontam problemas para cumprir mecanismos já em vigor, como os investimentos do Plano Nacional de Educação. Aprovado em 2014, o PNE tem metas de universalização da educação e cria um plano de carreira para professores da rede pública, uma das categorias mais mal pagas do país. "A população brasileira está envelhecendo. Deixar de investir na educação nos patamares necessários, como identificados no PNE, nos vinte anos de vigência da emenda proposta – tempo de dois PNEs -, é condenar as gerações que serão a população economicamente ativa daqui vinte anos, a terem uma baixa qualificação", disse o consultor legislativo da Câmara dos Deputados, Paulo Sena, ao site Anped, que reúne especialistas em educação.

Já o ministro da Fazenda, Henrique Meirelles, afirmou que mais importante do que o valor despendido com áreas como saúde, educação e segurança, é a qualidade desses gastos. "Dados da educação e da saúde hoje mostram que a alocação de recursos não é o problema. É preciso melhorar a qualidade do serviço prestado à população", disse. "Teremos muito trabalho. O principal deles será o de mostrar que a saúde e educação não terão cortes, como a oposição tenta fazer a população acreditar", afirmou a líder do Governo no Congresso, a senadora Rose de Freitas (PMDB-ES).

Adaptação do site:brasil.elpais.com

Entenda a PEC 241

PEC - Proposta de Emenda Constitucional

A mesma tenta equilibra os gastos públicos. A ideia é fixar por até 20 anos, podendo ser revisado depois dos primeiros dez anos, um limite para as despesas: será o gasto realizado no ano anterior corrigido pela inflação (na prática, em termos reais - na comparação do que o dinheiro é capaz de comprar em dado momento - fica praticamente congelado). Se entrar em vigor em 2017, portanto, o Orçamento disponível para gastos será o mesmo de 2016, acrescido da inflação daquele ano. A medida irá valer para os três Poderes – Executivo, Legislativo e Judiciário. Pela proposta atual, os limites em saúde e educação só começarão a valer em 2018.

Por que o Governo diz que ela é necessária? O ministro da Fazenda, Henrique Meirelles, diz que "não há possibilidade de prosseguir economicamente no Brasil gastando muito mais do que a sociedade pode pagar. Este não é um plano meramente fiscal." Para a equipe econômica, mesmo sem atacar frontalmente outros problemas crônicos das contas, como a Previdência, o mecanismo vai ajudar "a recuperar a confiança do mercado, a gerar emprego e renda" ao mesmo tempo em que conterá os gastos públicos, que estão crescendo ano a ano, sem serem acompanhados pela arrecadação de impostos. Para uma parte dos especialistas, pela primeira vez o Governo está atacando os gastos, e não apenas pensando em aumentar as receitas. O Governo Temer não cogita, no momento, lançar mão de outras estratégias, como aumento de impostos ou mesmo uma reforma tributária, para ajudar a sanar o problema do aumento de gasto público no tempo.

O que dizem os críticos da PEC?

Do ponto de vista de atacar o problema do aumento anual dos gastos públicos, uma das principais críticas é que uma conta importante ficou de fora do pacote de congelamento: os gastos com a Previdência. É um segmento que abocanha mais de 40% dos gastos públicos obrigatórios. Logo, a PEC colocaria freios em pouco mais de 50% do Orçamento, enquanto que o restante ficaria fora dos limites impostos - só a regra sobre o salário mínimo tem consequências na questão da Previdência. A Fazenda afirmou, de todo modo, que a questão da Previdência será tratada de forma separada mais à frente. "Se não aprovar mudanças na Previdência, um gasto que cresce acima da inflação todos os anos, vai ter de cortar de outras áreas, como saúde e educação", diz Márcio Holland, ex-secretário de política econômica da Fazenda. "Nesse sentido, a PEC deixa para a sociedade, por meio do Congresso, escolher com o que quer gastar", complementa. Há vários especialistas que dizem que, na prática, o texto determina uma diminuição de investimento em áreas como saúde e educação, para as quais há regras constitucionais. Os críticos argumentam que, na melhor das hipóteses, o teto cria um horizonte de tempo grande demais (ao menos dez anos) para tomar decisões sobre toda a forma de gasto do Estado brasileiro, ainda mais para um Governo que chegou ao poder sem ratificação de seu programa nas urnas. Eles dizem ainda que, mesmo que a economia volte a crescer, o Estado já vai ter decidido congelar a aplicação de recursos em setores considerados críticos e que já não atendem a população como deveriam e muito menos no nível dos países desenvolvidos. Se a economia crescer, e o teto seguir corrigido apenas de acordo com a inflação, na prática, o investido nestas áreas vai ser menor em termos de porcentagem do PIB (toda a riqueza produzida pelo país). O investimento em educação pública é tido como um dos motores para diminuir a desigualdade brasileira.

Adaptação do site:brasil.elpais.com

PCI Concursos

Este site serve para quem deseja conhecer os concursos públicos que estão disponíveis pelo Brasil.

Acesse aqui: PCI Concursos

quarta-feira, 23 de dezembro de 2015

FINLÂNDIA MUDA A MELHOR EDUCAÇÃO DO MUNDO

Por que a Finlândia está mudando 'um dos melhores sistemas de educação do mundo'?

A partir de 2016, todos os centros de ensino do país nórdico começarão a aplicar um novo método conhecido como "phenomenon learning" (que pode ser traduzido como 'aprendizado experimental').

Segundo este sistema, as aulas tradicionais são substituídas por projetos temáticos nos quais os alunos se apropriam do processo de aprendizagem.

"Na educação tradicional os alunos vão à sala de aula e têm aulas de matemática, depois de literatura e depois de ciências. Agora, em vez de adquirir conhecimentos isolados sobre matérias diferentes, o papel do estudante é ativo. Eles participam do planejamento, são pesquisadores e também avaliam esse processo", disse à BBC Marjo Kyllonen, gerente de educação de Helsinque.

Kyllonen afirma que a forma tradicional de educação, dividida entre matérias diferentes, não está preparando as crianças para o futuro, "quando precisarão de uma capacidade de pensamento transdisciplinar, olhar os mesmos problemas a partir de perspectivas diferentes e usando ferramentas de diferentes".

Experiência colaborativa

A capital finlandesa está na vanguarda do desenvolvimento desta nova metodologia na qual os alunos podem escolher um tema de seu interesse e planejar o desenvolvimento deste assunto com os professores.

Kyllonen relatou à BBC um exemplo: alunos da quarta série que decidiram com o professor fazer um trabalho sobre o fenômeno dos smartphones.

"Disseram que gostariam de saber sobre a história do desenvolvimento da telefonia", disse..

"Foi um tema que serviu para estudar matemática, estatística. Serviu também para saber quais as razões que levam as pessoas a usarem os telefones. Abordou também literatura e como as mensagens de texto mudaram a forma de escrever... (...). A ideia veio deles e, por isso, gerou uma conexão imediata com o tema", afirmou.

O "phenomenon learning" está sendo introduzido gradativamente nas escolas do país nos últimos dois anos. Todas as escolas são obrigadas a ter pelo menos um período durante o ano escolar - geralmente de várias semanas - para desenvolver esta nova forma de aprendizagem por experiência. No caso de Helsinque, as escolas foram estimuladas para estabelecer dois períodos como este por ano.

Mudança para os professores

As mudanças no sistema educacional da Finlândia também trazem mudanças importantes para os professores, que não terão mais o controle sobre seus cursos com o qual estavam acostumados.

Eles deverão aprender a trabalhar de forma colaborativa com seus alunos e outros docentes.

O trabalho deles não vai mais ter como base as aulas expositivas e será mais parecido com o trabalho de um mentor.

Até março de 2015, 70% dos professores de Helsinque já tinham sido treinados para aplicar este novo método.

"Não acho que os professores possam simplesmente se sentar e observar o que está acontecendo. Creio que seu papel é ainda mais importante do que no sistema tradicional, precisam ter muito cuidado na forma como aplicam este método", disse Kyllonen.

A BBC entrevistou o professor da Universidade de Cambridge Tim Oates que também afirmou temer que outros países tenham as lições erradas a partir da experiência educacional positiva da Finlândia.

Oates afirmou que o sistema educacional finlandês teve seu melhor momento no ano 2000, quando o país obteve os melhores resultados no Programa Internacional para a Avaliação de Estudantes da OCDE, conhecidas como provas PISA.

Mas, desde então, o país está caindo.

E, de acordo com o especialista, os funcionários do setor de educação de várias partes do mundo começaram a analisar como eram as escolas da Finlândia neste momento, caracterizadas pela ampla liberdade e pelo fato de que os alunos não necessitavam fazer provas a cada ano para mudar de série.

Oates adverte que as reformas que permitiram os bons resultados do ano 2000 foram postas em marcha ainda na década de 1970, com elementos muito diferentes como as decisões centralizadas, a presença de supervisores em cada sala de aula, grandes investimentos na formação dos professores e a aplicação de exames obrigatórios.

Fonte: BBC Brasil - Data da Reportagem 07/12/2015

segunda-feira, 14 de dezembro de 2015

CECIERJ Oferece 16 Mil Vagas para Pré-Vestibular Social

O curso é totalmente gratuito, inclusive o material didático. O PVS tem polo em todas as regiões do estado.

Preparar-se gratuitamente para ingressar na universidade e provas do ENEM. Esta oportunidade é possível por meio do Pré-Vestibular Social (PVS) da Fundação Cecierj, que está com inscrições abertas até 11 de janeiro de 2016. São oferecidas 16.170 vagas, para os 56 polos de estudo, localizados em 39 municípios, beneficiando todas as regiões do Estado do Rio.

O Pré-Vestibular Social é voltado àqueles que não têm condições de pagar por um curso preparatório e que, em 2016, estarão no último ano do ensino médio ou já o tenham concluído. A escolha dos alunos é feita por meio de uma seleção socioeconômica. As aulas acontecerão de março a dezembro de 2016.

Saiba mais acessando este link: Fundação CECIERJ

quinta-feira, 26 de novembro de 2015

Grafomotricidade

Aprender a ler e a escrever. Como iniciar as crianças na escrita:

Os avanços tecnológicos nos levam a escrever cada vez menos à mão e mais com os tablets, celulares ou computador. Em todo caso, a escrita e a leitura, continua sendo um aprendizado básico para todo ser humano. É uma maneira de transmitir, trocar ideias, expressar sentimentos ou de nos comunicarmos.

Aprender a escrever é fundamental. Antes de iniciar o ensino é necessário que a criança domine e controle seu corpo, seus movimentos, tenha destreza manual e seja capaz de deslocar a mão ou um traço no sentido desejado. De qualquer maneira, não é uma questão de aprender a escrever por si só, mas dar à criança as armas necessárias para poder fazê-lo.

Ideias e truques para ensinar a criança a escrever:

Hoje em dia, o início da leitura e escrita acontece na Educação Infantil, quando a criança tem de 3 a 5 anos. Nessa etapa ela tem o primeiro contato com a escrita, o que não significa que no final do processo ela saiba ler e escrever, mas sim, capaz de fazer traços e irá se familiarizando com os lápis, ceras, canetas e irá adquirindo destreza com as mãos. Também serão capazes de reconhecer algumas letras inclusive algumas palavras, como o seu nome.

É através da grafomotricidade que se dá início ao ensino da criança a escrever. A grafomotricidade é um movimento gráfico que realizamos com as mãos ao escrever ou desenhar. Trata-se de aprender a realizar uns movimentos com a mão para traçar uma linha em um papel e adquirir uma coordenação olho-mão no processo.

Alguns conselhos que podem ajudar a criança.

- Preparar um ambiente relaxado e tranquilo, inclusive com uma música que a estimule: rápida para fazer traços curtos, e suaves para longos e ondulantes.

- Antes de trabalhar com um lápis e um papel, é bom que a criança comece a desenhar com o dedo no ar, na farinha ou na areia, pintura com os dedos, etc.

- Ensinar a criança a pegar corretamente no lápis, a sustentá-lo entre os dedos e deslizá-lo sobre o papel.

- Para ganhar destreza manual, deverá trabalhar os traços verticais, horizontais, oblíquos, circulares e em zig-zag. Em casa podem realizar figuras com pontinhos que a criança vai seguindo o traço até que possa fazer desenhos mais complicados através dos pontinhos.

- Não pressionar a criança é fundamental no processo da escrita. Esse processo da escrita abrange 3 ou 4 anos e cada criança tem o seu próprio ritmo.

- Para aprender a escrever não é somente praticar a escrita. Atividades como desenhar, pintar, colorir, recortar, passatempos como os labirintos ou unir pontos, ajudará a criança a desenvolver a psicomotricidade fina.

Aos seis anos, o calendário escolar contempla o aprendizado da escrita e da leitura de maneira formal. Tudo o que aprendeu anteriormente ajudará a criança a começar a escrever palavras completas, inclusive frases. Também serão capazes de ler, inicialmente através de sílabas para ir ganhando agilidade e velocidade.

Autora: Alba Caraballo

Editora de GuiaInfantil.com

A Pedagogia dos Caracóis

Os caracóis são moluscos lerdos. Andam muito, muito devagar. Ninguém tomaria os caracóis como exemplos. Embora suas conchas sejam belas e construídas com precisão matemática, o que chama a atenção de quem os observa é sua pachorra. Caracóis não tem pressa. Falta-lhes dinamismo, uma virtude essencial àqueles que vivem no mundo moderno. Quem anda devagar fica para trás. Quem iria imaginar que um educador, ao observar um caracol, tivesse uma inspiração pedagógica? Pois foi o que encontrei numa revista italiana que se dedica a pensar os rumos da escola, Cem Mondialità. A fotografia que ilustra o referido artigo é a de um menino, rosto apoiado na carteira, a observar tranquilamente um caracol que se arrasta sobre a tampa da carteira. E o título do artigo é “A pedagogia do caracol”. Caracol tem pedagogia a ensinar? O autor conta o sucedido com uma menininha que, ao voltar para a casa, queixou-se à mãe: “Mamãe, os professores dizem ‘É preciso andar rápido, nada de vagareza, para frente, para frente. Mamãe, onde é a frente?” E aí ele passa a falar sobre a virtude pedagógica da vagareza. Pode ser que “chegar na frente” não seja tão importante assim! Quem sabe o “estar indo” é mais educativo que chegar! No “estar indo” aprende-se um jeito de ser. Nietzsche se ria dos turistas que subiam as montanhas como animais, estúpidos e suados. Não haviam aprendido que há vistas maravilhosas no caminho que sobe… Riobaldo concordaria e acrescentaria: “O real não está nem na saída e nem na chegada; ele se dispõe para a gente é no meio da travessia.” O adágio da Sonata ao Luar tocado “presto” seria um horror. As notas seriam as mesmas. Mas a beleza não se encontra no presto; ela está é na vagareza do “adágio”. Ele aconselha os professores a estarem com seus alunos no ritmo “adágio”. Sem pressa. A lentidão é uma virtude a ser aprendida num mundo em que a vida é obrigada a correr ao ritmo das máquinas. Gastar tempo conversando com os alunos. Saber sobre as suas vidas, os seus sonhos. Que importa que o programa fique atrasado? A vida é vagarosa. Os processos vitais são vagarosos. Quando a vida se apressa é porque algo está não vai bem. Adrenalina no sangue, o coração disparado em fibrilação, diarreia. Observar as nuvens. Conversar sobre as suas formas. A observação das nuvens faz os pensamentos ficarem tranquilos. As notícias dos jornais são escritas depressa. Por isso têm curta duração. Mas a poesia se escreve devagar. Por isso ela não envelhece. É sempre nova. Inventaram essa monstruosidade chamada leitura dinâmica. O que a leitura dinâmica pressupõe é que um texto é feito com poucas ideias centrais, tudo o mais sendo encheção de linguiça. A técnica da leitura dinâmica é ir direto às ideias centrais desprezando o resto como lixo. Já imaginaram sexo dinâmico, sexo que dispensa os “entretantos” e vai direto ao “finalmente”? Essa é uma maneira canina de fazer amor. Mas não é isso a que os jovens são obrigados quando, ao se preparar para o vestibular, se põem a ler “resumos” de obras literárias? Um resumo de uma obra literária é o resultado escrito de uma leitura dinâmica. É preciso ler tendo a lesma como modelo… Devagar. Por causa do prazer. O prazer anda devagar. Você leu esse artigo dinamicamente ou lesmicamente?

Autor: Rubens Alves

quarta-feira, 25 de novembro de 2015

10 Medidas Contra a Corrupção - MPF

A corrupção é uma grande chega nacional. Ela é capaz de ceifar a vida de crianças, jovens, idosos, muitos outros somente com uma assinatura. Estamos cansados de ver diariamente escândalos de corrupção e leis que apenas protegem os criminosos que as promovem. Porque não utilizarmos a nossa assinatura para invertermos essa situação? Vamos ajudar o Ministério Público Federal! Dá um pouco mais de trabalho, mais nós conseguimos!

Acesse 10 Medidas Contra a Corrupção

Faça a sua parte!

Até esta publicação eram 700.207 assinaturas.

ATENÇÃO

Pela legislação, as assinaturas para os Projetos de Lei de iniciativa popular devem ser encaminhadas fisicamente, não por meio digital. O nome completo deve ser preenchido, sem abreviações. Se estiver sem o título de eleitor, esse campo pode ser deixado em branco. Após impressão e preenchimento, o formulário deve ser entregue em uma das unidades do MPF, em um dos pontos de coleta ou remetido fisicamente para: Procuradoria Geral da República - 5ª Câmara de Coordenação e Revisão - SAF/SUL Quadra 04 Conjunto C - Bloco B – 3ª Andar, Sala 305 - CEP: 70050-900 Brasília/DF.

domingo, 8 de novembro de 2015

VESTIBULAR CEDERJ 2016

Estão abertas as inscrições para o Vestibular Cederj 2016.1, das instituições públicas de ensino superior: UENF, UERJ, UFF, UFRJ, UFRRJ, UNIRIO, CEFET/RJ.

Inscrições somente pela internet.

Taxa de inscrição: 65,00

Obs: as inscrições encerram em 15/11/2015.

Cursos Oferecidos

Inscrição aqui!

FAETEC 2016.1 - PRORROGADA ISENÇÃO DA TAXA DE INSCRIÇÃO

Prorrogada a isenção da taxa de inscrição da FAETEC 2016.1 até o dia 13/11/2015.

Acesse o link e confira!

quarta-feira, 21 de outubro de 2015

Campanha da Sociedade Contra Mais Impostos

Atualmente circula na internet uma campanha contra o aumento de impostos. Temos observado que os impostos cobrados não estão retornando em benefício para a população como deveria. Áreas como saúde, educação e ciência estão sendo punidas severamente por uma crise econômica não gerada pelos cidadãos brasileiros. Devemos nos vigiar e repensar o nosso papel social. Por isso, estamos divulgando esta campanha em nosso site e convidando a todos os amigos que visitem o link abaixo e se julgarem correto, assinem o manifesto.

naovoupagaropato

terça-feira, 13 de outubro de 2015

ENEM 2015

Saiba o que é o ENEM e como funciona:

Datas e local de prova do Enem 2015 – Exame Nacional do Ensino Médio

   O Enem 2015 passou por algumas alterações em relação às edições anteriores, principalmente sobre o modo de entrega do cartão de confirmação e local de prova. Nos anos anteriores o cartão era entregue pelos Correios porém, com a alteração, o local de prova será conhecido pelos participantes diretamente na página do participante. O Inep (Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira) informará diretamente no e-mail indicado na inscrição quando o cartão estiver disponível.

   Outra alteração que o Enem 2015 teve foi em relação aos pedidos de isenção. Os candidatos que tiveram seus pedidos de isenção aceitos terão que comparecer obrigatoriamente aos dois dias de provas do exame. Quem não comparecer não poderá fazer pedido de isenção em edições futuras do Enem.

   As provas serão aplicadas nos dias 24 e 25 de outubro. Os portões serão abertos pontualmente ao meio dia, com fechamento às 13h00. As provas terão início às 13h30min, depois de efetuadas medidas de segurança, com a autorização dos fiscais. No primeiro dia de provas serão aplicadas questões das matérias de Ciências Humanas e suas tecnologias e Ciências da Natureza e suas tecnologias. Serão ao todo 45 questões de cada matéria com duração de 4h30min para entrega do cartão de respostas. No segundo dia serão aplicadas as matérias de Linguagens, códigos e suas tecnologias e Matemática e suas tecnologias. A duração da prova será de 5h30min, acréscimo de uma hora devido à redação argumentativa-dissertativa, que integra a prova de Linguagens e Códigos. O gabarito do Enem 2015 será divulgado em até três dias após a prova. O resultado oficial do Exame não tem data para divulgação, todavia a previsão é de que esteja disponível no fim de dezembro ou início de janeiro de 2016. Cabe aos participantes do Enem efetuar o acompanhamento da inscrição do exame, principalmente para manter-se atualizado em relação às datas e local de prova do Enem 2015.

Fonte dos Textos:www.enem2015.net.br

Acesso à página do participante(Login)

domingo, 11 de outubro de 2015

Como Começar a Escrever

Olá! Buscando material para postar aqui no meu blog, me deparei com esta amiga falando como escrever. Ela fala de uma maneira simples e estimulante para aquelas pessoas que desejam escrever seja um livro, um artigo, uma história qualquer, mas o que chama a atenção são os bons conselhos. Assista! Vale a pena!

segunda-feira, 5 de outubro de 2015

SENAI e SESI Rio em Defesa do Desenvolvimento

Participe do abaixo-assinado clicando aqui!

ENTENDA

Entre as medidas econômicas anunciadas pelo governo federal, estão a apropriação de parte das contribuições do setor privado ao Sistema S. Essa proposta tem um grande impacto no orçamento do SENAI e do SESI.

É importante lembrar que o orçamento do Sistema S é gerado pelas contribuições do próprio setor privado, revertidas exclusivamente para o trabalhador e a comunidade em geral, não derivando de recursos governamentais.

Mexer no SESI e no SENAI é privar o brasileiro dos seus direitos. É atacar quem pode ajudar o país a voltar a crescer: a indústria e o trabalhador. Por isso, estamos convocando toda a sociedade para um abaixo-assinado contra os cortes no orçamento do SESI Rio e do SENAI Rio. As assinaturas coletadas serão entregues a senadores e deputados federais e estaduais que representam o Rio, além dos presidentes do Senado e da Câmara dos Deputados.

Saiba mais sobre essa campanha acessando:FIRJAN

domingo, 4 de outubro de 2015

Novos Rumos para Educação - José Pacheco

É preciso aprender a viver, aprender a estudar...

Nos dias 06 a 07 de Novembro de 2015, acontecerá na Faculdade UNISUAM, o Fórum de Educação dos Países de Língua Portuguesa. Várias atividades voltadas para a educação serão desenvolvidas, além de termos a palavra e a experiência do amigo e educador José Pacheco, fundador da Escola da Ponte em Portugal, trazendo as suas valiosas experiências no campo da educação.

Os interessados poderão se inscrever nesse link Inscrição!

Aqueles que desejarem poderão se inscrever, também no portal da UNISUAM, acessando o banner da divulgação do evento.

Concurso Telebras

A Telebras - Telecomunicações Brasileiras S.A informa que foi publicado o edital 1/2015 para realização de concurso público, visando provimento de 41 vagas para contratações imediatas e formação de cadastro de reserva (CR) nos cargos de Especialista em Gestão de Telecomunicações e de Técnico em Gestão de Telecomunicações. A organizadora responsável pelo certame é o Centro Brasileiro de Pesquisa em Avaliação e Seleção e de Promoção de Eventos (Cebraspe/Cespe/UnB).

No dia 21 de setembro de 2015, foi divulgada a primeira retificação do edital, alterando os requisitos para os cargos de Especialista das subatividades de Eletricista ou Eletrônico e Engenharia de Telecomunicações. Também foram atualizadas informações sobre pagamento da taxa de inscrição e sobre os conteúdos da prova de conhecimentos básicos. No dia 29 do mesmo mês, saiu a segunda retificação, que trata de alterações nos requisitos de escolaridade para duas ocupações do cargo de Especialista em Gestão de Telecomunicações. Os detalhes podem ser conferidos nos arquivos anexados no final desta notícia.

Para Especialista em Gestão de Telecomunicações, há vagas para os seguintes profissionais de nível superior: Advogado (1+CR), Contador (4+CR), Engenheiro Civil (4+CR), Engenheiro da Computação (1+CR), Engenheiro Eletricista ou Eletrônico (2+CR), Engenheiro de Redes (3+CR), Engenheiro de Telecomunicações (3+CR), Analista Superior das áreas Administrativa (7+CR), Auditoria (2+CR), Comercial (7+CR), Estatística (1+CR) e Finanças (2+CR). O salário básico mensal para os cargos de nível superior é de R$ 6.929,58, em jornada de 40 horas.

Para Técnico em Gestão de Telecomunicações, cuja oferta é de quatro vagas na ocupação de Assistente Técnico, mais cadastro, a exigência é ter o certificado de conclusão de nível médio/técnico em Telecomunicações, Eletrônica ou Eletrotécnica, e registro no órgão de classe específico. O salário básico será de R$ 2.612,64 e a jornada laboral será de 40 horas.

O Regime Jurídico da TELEBRAS é o da Consolidação das Leis do Trabalho (CLT) e os contratados terão também direito à vantagens e benefícios, que podem ser auxílio creche, benefício-farmácia, plano de previdência complementar, opcional e ticket alimentação/refeição.

Inscrições

Será admitida a inscrição somente via internet, no endereço eletrônico do Cebraspe (http://www.cespe.unb.br/concursos/telebras_15), solicitada até 06 de outubro de 2015.

A taxa de inscrição custa R$ 140,00 para o nível superior e R$ 90,00 para o nível médio. O pagamento da taxa deverá ser efetuado até o dia 21 de outubro de 2015.

Provas

De acordo com o método Cespe de avaliação, adotado pelo Cebraspe, os candidatos passarão por: provas objetivas, prova discursiva, ambas de caráter eliminatório e classificatório para todos os inscritos, além de avaliação de títulos, de caráter classificatório, apenas para os cargos de nível superior.

As provas objetivas, a prova discursiva, a avaliação de títulos e a perícia médica dos candidatos que se declararam com deficiência serão prioritariamente realizadas em Brasília, no Distrito Federal.

As provas objetivas e a prova discursiva serão aplicadas na data provável de 15 de novembro de 2015, no turno da manhã, para nível superior; enquanto que as provas objetivas e a prova discursiva para os cargos de nível médio serão realizadas no turno da tarde dessa mesma data. O prazo de validade do concurso Telebras será de dois anos, contados a partir da data de publicação da homologação do resultado final, podendo ser prorrogado, uma única vez, por igual período.

Os candidatos aprovados serão convocados, por meio de documento de convocação encaminhado via postal com aviso de recebimento e por e-mail cadastrado, conforme necessidade e conveniência da empresa, de acordo com a classificação, para realização de comprovação dos requisitos e encaminhamento para Exames Admissionais, compostos por Exames Médicos e Avaliação Psicológica, etapas eliminatórias e de responsabilidade da própria Telebras.

Saiba mais acessando:Aqui!

Conceito de Inflação

Inflação é um processo pelo qual ocorre aumento generalizado nos preços dos bens e serviços, provocando perda do poder aquisitivo da moeda. Isso faz com que o dinheiro valha cada vez menos, sendo necessária uma quantidade cada vez maior dele para adquirir os mesmos produtos.

Há vários fatores que podem gerar inflação. O aumento muito grande do preço de um item básico na economia pode contaminar os demais preços provocando uma alta generalizada. É o caso do petróleo e da energia elétrica, por exemplo. O excesso de consumo também provoca inflação, pois os produtos tornam-se escassos ocasionando aumento de seus preços. Em outra hipótese, se o Governo gasta mais do que arrecada, e para pagar suas contas emite papel-moeda, provoca inflação, pois está desvalorizando a moeda, uma vez que criou dinheiro novo sem lastro, sem garantia, sem que tenha havido criação de riqueza, de produção. Assim, os bens e serviços continuam os mesmos, mas o dinheiro em circulação aumenta de volume. Passa-se, então, a exigir maior quantidade de dinheiro pela mesma quantidade de produto, o que alguns economistas chamam de dinheiro fraco, dinheiro podre.

O processo inflacionário, quando instalado, é de difícil controle. Funciona como um círculo vicioso, obrigando a realização de reajustes periódicos de preços e salários, com o seu conseqüente agravamento. E quem mais sofre com tudo isso é a camada mais pobre da população, que não tem como se proteger. Em épocas de inflação galopante, tivemos no Brasil contas bancárias com reajustes diários como forma de repor o poder de compra que o dinheiro perdia de um dia para o outro. Mas as pessoas mais pobres não tinham (e ainda não têm) acesso a contas bancárias, não podendo se utilizar desse benefício. E assim, seu dinheiro valia menos a cada dia.

A Correção Monetária tem o objetivo de minimizar (ou até neutralizar) as distorções causadas pela inflação na economia. Com ela, os valores monetários são reajustados com base na inflação ocorrida no período anterior, calculada por índices que procuram medir as mudanças que ocorrem nos níveis de preços de um período para outro. No Brasil, o cálculo destes índices é feito por entidades credenciadas, como o IBGE - Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. Outras instituições também têm elaborado estes cálculos, como a FGV - Fundação Getúlio Vargas, no Rio de Janeiro; FIPE - Fundação Instituto de Pesquisas Econômicas e o DIEESE - Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Sócio-Econômicos, ambos em São Paulo; o IPEAD - Instituto de Pesquisas Econômicas, Administrativas e Contábeis, em Belo Horizonte, dentre outros.

Os índices de preços, ou de inflação, são, portanto, indicadores que procuram mensurar a evolução do nível de preços. É um número que está associado à média ponderada dos preços de um conjunto de produtos, denominado cesta, em um determinado período. Assim, se de um mês para o outro determinado índice de preços sofre uma elevação de 0,6%, por exemplo, significa que os preços que fazem parte da cesta correspondente a esse índice aumentaram, em média, 0,6%.

Há diversos índices que são utilizados para medir a inflação, cada um com metodologia de cálculo própria e com utilização específica. Para aferir, por exemplo, a variação dos preços dos produtos finais consumidos pela população, usa-se o índice de custo de vida (ICV) ou o índice de preços ao consumidor (IPC), tomando por base os produtos de consumo de uma família-padrão para toda a sociedade ou certa classe. Para medir a variação nos preços dos insumos e fatores de produção e demais produtos intermediários, usam-se índices de preços ao produtor ou o índice de preços no atacado (IPA).

Fonte: Gazeta de Itaúna

Autor:Elmo Nélio Moreira